RED ANGUS - LUCRO VERMELHO


Contando com todo o peso da genética oferecida pelo Red Angus, e aplicando ao seu projeto de seleção os mesmos conceitos de administração e gerenciamento de suas empresas, aliado, a uma boa dose de carinho e dedicação pessoal, o empresário do ramo de informática EloyTuffi, atingiu, em pouco mais de três anos, uma posição de destaque entre os principais criadores da raça no Brasil e vem realizando uma série de ações que ajudam a promover e disseminar o que o Red Angus tem de melhor.


Denominada inicialmente como Fazenda São José, a centenária propriedade, localizada no município de Espírito Santo do Pinhal, SP, quase na divisa com o estado de Minas Gerais, serviu , durante muitas décadas de morada para o Barão de Mota Paes, uma tradicional figura no cultivo do café, em meados do século XIX e início do século XX. Com a morte do antigo proprietário, a fazenda ficou sem administração e o café foi cedendo espaço para a pecuária. Porém, aos poucos, tornou-se completamente improdutiva até encerrar o século passado, totalmente, abandonada. O estado de abandono perdurou mais de uma década até que no final do ano 2000, a fazenda foi comprada pelo empresário do ramo de informática, proprietário da Microcamp, Eloy Tuffi.


Desde então, o espirito arrojado e empreendedor desse italiano, nascido na cidade Roma e no alto dos seus 52 anos, não parou mais de realizar transformações no local que ganhou uma nova cara, ganhando ares de imponência dignas dos grandes palácios da Roma Antiga que, ainda hoje, fascinam seus visitantes.


A propriedade passou a chamar-se fazenda MC, nome que faz menção a empresa que é o carro chefe dos negócios da família. O projeto de seleção da Fazenda MC, congrega, em cada palmo dos mil hectares de área que formam seu complexo, vários dos atributos indispensáveis para se conquistar a excelência, num trabalho de seleção genética, dentro da pecuária de corte. A escolha da raça Red Angus, como opção para formar o plantel da fazenda, nasceu, segundo seu idealizador, da necessidade de se trazer para o Sudeste brasileiro uma carne, com maciez, marmorização e sabor impossíveis de se conseguir com produtos oriundos do cruzamento de zebú com zebú. O criador conta que, não faz muito tempo, a única maneira dele comer carne com essas características, era por ocasião de suas visitas ao sul do país ou nas famosas cabanhas argentinas, lugar que visitava com freqüência para passear ou para realizar negócios. O criador conta que foi numa dessas viagens que ele comeu pela primeira vez uma carne Angus.


Tuffi fala com entusiasmo dessa raça, que tem suas origens nas montanhas da Escócia, e que serviu de base, em meados de 2001/2002, para formar seu projeto de seleção. O criador enaltece as qualidades dos animais Angus, tanto da linhagem Red quanto os animais de pelagem preta, principalmente, no que se refere ao comportamento das reses. A precocidade reprodutiva, facilidade de parto, habilidade materna e docilidade, são alguns dos atributos que o Angus pode oferecer, fundamentais para uma raça que almeja se manter como fornecedora de genética para o mercado, independentemente do nicho de atuação desse selecionador, observa o criador.


Trabalho bem feito traz resultados


A galeria de troféus, que fica na sede da fazenda, reúne muitos dos mais importantes títulos do circuito pecuário nacional e serve como parâmetro para se avaliar a forma como os trabalhos são conduzidos na fazenda MC. O pecuarista observa que todos os titulo tem seu grau de importância, mas chama a atenção para a exposição de Esteio, região metropolitana de Porto Alegre, RS, como sendo a conquista de maior significado para ele. Na opinião do criador, conquistar um título no Rio Grande do Sul, tradicional reduto da raça Angus, exige dos animais um desempenho acima do normal.


Atualmente o touro MC Buriti, animal de três anos e oito meses, é o principal reprodutor da fazenda e grande conquistador de premiações no circuito de exposições da ABA, Associação Brasileira de Angus. Entre os vários títulos que esse raçador conquistou, nos últimos dois anos, destacam-se os de Grande campeão Touro Senior, em Itapetininga, Campeão da Feicorte e reservado grande campeão em Avaré, e Rio Preto. Os touros MC Conhaque (terceiro melhor macho na nacional do Angus, em 2003, realizada na Feicorte, SP, e grande Campeão touro Sênior em Esteio 2003) e MC Magnético, reservado grande campeão da nacional em Esteio, reservado campeão em Cascavel e Avaré, formam a base o plantel de reprodutores da MC.


Já o time de fêmeas que ajuda a compor o plantel da fazenda, além de mais numeroso, também mantêm uma qualidade que, vista de perto, é de impressionar até mesmo os mais experientes. No total, são mais de 60 matrizes, oferecendo material genético para abastecer os vários projetos desenvolvidos pela fazenda, explica Gustavo Nehemy Faria, gerente da fazenda MC. O gerente conta que as tecnologias aplicadas para fins reprodutivos são, basicamente, a fertilização in-vitro e transferência de embrião convencional, utilizando ultra-som para conferir índice de natalidade. As fêmeas que mais tiveram destaque nas exposições, foram MC Merluza, de dois anos e meio (grande campeã em Londrina, Avaré e Feicorte em 2004) e MC Estrondosa, animal que se destacou muito do meio para o final do ano passado, observa Faria.


O banco de sêmen da Fazenda MC mantém material genético dos mais consagrados animais da raça Angus, no país e no exterior. A conhecida genética Angus do criatório norte americano Leachman contribuiu muito, com BHC Strike, El-Grand Canion e Leachman Gran Canion, além de contar com material das principais centrais de inseminação do país.


No rigoroso trabalho de seleção feito na fazenda, as avaliações começam cedo, logo aos dois meses de vida, época em que os bezerros são colocados num sistema de mamada controlada, por cerca de 40 - 50 dias, ficando em piquetes de cost cross e recebendo feno e uma dieta alimentar rica em energia. Durante esse período, os técnico observam o comportamento de cada animal no seu dia-a-dia, gerando uma massa de dados que vai servir, mais lá na frente, de subsídio para auferir o desempenho das reses. O técnico chama a atenção para o percentual de descarte que chega a 90% no caso dos machos e 80% com as fêmeas Essa diferença, comum, explica ele, é devido a importância que o macho assume na reprodução, cobrindo, muitas vezes, várias fêmeas de uma só vez.


Na base desse trabalho, está um plantel premiado da raça Angus, com 320 exemplares, dos quais 215 matrizes puras de origem, dentre elas 80 doadoras de embriões. Os recebem um manejo diferenciado, feito por tratadores treinados periodicamente e uma equipe técnica especializada para realizar funções complexas dentro da fazenda. Sendo assim, desde um trato comum, realizado cotidianamente como, a aplicação de vermífugo ou de uma vacinas até práticas mais complicadas como coleta e micro cirurgias, tudo é feito com o mais rigoroso controle, por profissionais contratados pela fazenda, não permitindo que, eventuais problemas o rendimento dos trabalhos", enfatiza Faria.


Enxergar a cadeia como um todo


O fruto desse trabalho de seleção realizado, 560 com animais da raça Angus, serviu de subsídio para formar um outro projeto, também inovador de se criar cortes diferenciados de carne, para atender alguns mercados de boutique de carnes. O projeto Red Angus Beef, foi desenvolvido com cortes artesanais, onde a carne chega ao consumidor extra limpa, embalada a vácuo, cortada e pronta para o preparo, evitando perda do produto, explica o proprietário. Segundo ele, o certificado de Qualidade de Origem conferido pela Associação Brasileira de Angus (ABA) dá o aval necessários para conferir credibilidade ao projeto Este certificado garante ao consumidor a origem da qualidade do produto que vai para o mercado desde o campo até a gôndola. Há ainda uma linha completa de embutidos desde os mais comuns aos mais diferenciados como lingüiça com provolone, jerked beef (carne seca), hamburger (cada um com 200g), capitão defumado e pastrame (presunto bovino). Tudo feito com carne de Angus. E ainda vitelo, suíno, cordeiro e peixe do Nilo, fala o criador.


Para viabilizar o projeto junto ao mercado consumidor, a Fazenda MC criou um novo conceito de comercializar carne no Brasil: através das lojas diferenciadas Red Angus Beef. Para começar, o ambiente é climatizado, sem aquele cheiro de carne no ar. A apresentação do produto é outro diferencial. Nada de pedaços de carne expostos e sangrando, mas tudo cortado em porções individuais, limpo, acondicionado a vácuo, em embalagens próprias para o transporte e manuseio.


Criador que ampliar franquia para Gestão de Genética


O empresário e criador Eloy Tuffi encontrou uma nova maneira de ampliar a produção de Red Angus no Brasil, e dessa forma atender a demanda de carne que é grande, inclusive para exportação. Formatou um modelo de franquia de Gestão e Genética Red Angus para encontrar parceiros principalmente em regiões onde a criação deste tipo de gado não é representativa. O público alvo são pecuaristas sem tempo para administração direta de suas propriedades, além de empresários urbanos interessados na produção de carne de qualidade.


Segundo ele,a proposta é fornecer aos interessados toda a assistência necessária para a criação de um plantel de Red Angus. A Fazenda MC está apta a fornecer sêmen, embriões, prenhezes (por meio de receptoras) e matrizes prenhes, com total assistência técnica. Essa assistência inclui a participação de veterinários, agrônomos e especialistas em gestão de empresas pecuárias, cobrindo desde as áreas de administração propriamente dita às de melhoramento das pastagens, tratos sanitários. Para ingressar no sistema de franquia da Fazenda MC o interessado deve pagar uma taxa de R$ 30 mil e adquirir 10 matrizes Angus. Para quem já é pecuarista e cria zebuínos, há a opção de aderir parcialmente ao sistema, adquirindo sêmen da fazenda. Em contrapartida há a garantia de compra de animais com grau de sangue 3/4 e 7/8 Angus, com ágio sobre o valor da arroba do gado comercial.


Nos contratos de franquia integral, além desse plus (nesse caso já estabelecido em 5% sobre a cotação da arroba, no dia), o interessado, além de agregar valor à sua produção, pode participar dos leilões promovidos pela Fazenda MC; valer-se da venda on-line mantida pela empresa; aproveitar a estrutura da Fazenda MC para participação em exposições com seus próprios animais (nesse caso, se quiser, o dono poderá enviá-los para Pinhal, onde ficarão alojados, mediante pagamento mensal de R$ 250,00/cabeça, com cobertura de todos os gastos); e enviar seu pessoal de trabalho para estágios em Pinhal, com gastos exclusivos do deslocamento.


A franquia de Gestão e Genética Red Angus é um braço do projeto Red Angus Beef lançado pelo empresário há cerca de dois anos e meio. O projeto consiste em criar gado de qualidade, produzir carne certificada com cortes diferenciados e distribuição ágil, direto do produtor para o consumidor. Para viabilizar a proposta, a primeira iniciativa foi criar a franquia de boutiques de carne e bistrôs Red Angus Beef.



Fonte: http://revistarural.com.br/Edicoes/2005/artigos/rev85_eloy.htm




CARACTERISTICAS
Uma Raça Completa
Qualidade da Carne
Precocidade
Fertilidade
Músculatura
Genética
Força
Rusticidade
Rendimento da Carcaça
Rapidez na Engorda
Presença Mundial
SEÇÕES DO SITE
Home
Bezerros
Novilhas
12 Meses
Matrizes
Instalações
Artigos
Parreiras
Endereço
Contato
CONHEÇA TAMBÉM
Pecuaria
Site do Boi
MF Rural
Embrapa
Cental do Gado
Informações da Carne
AgrOnline
Angus
Revista Rural
Portal Agronegócio
Agron
Globo Rural
TARGETS
Raça Red Angus
Reprodutores Red Angus
Matrizes Red Angus
Bezerros Red Angus
Novilhas Red Angus
Tourinhos Red Angus
Touros Red Angus
Animais Red Angus
Vende-se Red Angus
Sítio JP Red Angus
TEMPO AGORA


© Copyright 2010 - . SítioJP.com | Todos os Direitos Reservados. | Design: André Miguel | Hosting: GaláxiaHost.org